jusbrasil.com.br
5 de Março de 2021
    Adicione tópicos

    Abdul Fares | Como o Coronavirus Afeta o Comércio Eletrônico Global

    Efeitos do Coronavírus na Indústria de Comércio Eletrônico

    Abdul Fares, Gerente Financeiro
    Publicado por Abdul Fares
    ano passado

    A experiência com surtos de vírus como o SARS 2003, que infectou 8000 pessoas e matou quase 80, mostra que a China tem um jeito de voltar aos pés quando atingida por tempestades. No entanto, aqui estamos com outro surto: o coronavírus. Isso deve atingir a economia com um golpe mortal, considerando a grande participação do país na economia global. Além disso, com o crescimento do comércio global e a relação líquida entre países, o colapso econômico e a recessão global estão no horizonte. Abdul Fares, um economista e o cérebro por trás de uma importante empresa de comércio eletrônico, traz para você o impacto desse coronavírus mortal nos negócios. É importante avaliar o risco de coronavírus e ver maneiras pelas quais seus negócios de comércio eletrônico não serão afetados.

    Impacto do Coronavírus até Agora

    · As principais cidades que podem se orgulhar de grandes quantidades de fábricas, produção e varejo pararam de operar e fecharam. Isso significa que haverá uma diminuição significativa na produção.

    · Com 11.800 pessoas em quarentena, as grandes cidades fecham e as pessoas são obrigadas a ficar em suas casas, as vendas on-line aumentaram rapidamente. Isso significa que as pessoas estão recorrendo ao comércio eletrônico para comprar suas necessidades, em vez do negócio tradicional de argamassa.

    · Grandes players como Ali Baba e Amazon estão experimentando um aumento vertiginoso nas vendas de produtos médicos. Isso inclui uma máscara facial cirúrgica, termômetro e desinfetantes para as mãos. Isso significa que as indústrias e empresas farmacêuticas estão se beneficiando do surto. Embora isso possa não afetar os grandes players, as pequenas empresas estão mais em risco.

    · Muitas viagens turísticas foram canceladas e o setor de transporte foi bastante impactado por esse surto de coronavírus. Hotéis e companhias aéreas já estão oferecendo reembolso aos consumidores. A indústria do turismo e as empresas de entretenimento foram devastadas por esse surto e muitas estão suspendendo as operações. Os principais parques, linhas de cruzeiros e resorts, incluindo a Disney, estão temporariamente parados.

    · A Starbucks já fechou em algumas áreas e fecha o serviço de entrega. KFC, McDonald, pizzaria também seguiram o exemplo.

    · O mercado financeiro também não é deixado de fora. Após o fechamento de Wuhan, uma cidade onde se diz que a doença se originou. Choques e pânico lotaram o sentimento dos investidores e o mercado de ações está passando por um grande declínio.

    Se você está vendendo produtos médicos e de saúde, agora é a hora de fazer boas vendas. Se, no entanto, você achar que sua empresa será afetada negativamente, aqui estão as maneiras de avaliar o risco.

    Abordagem Proativa para Prevenção de Coronavírus

    Até agora, todos devem ter uma boa compreensão dos sintomas, como se proteger e desencorajar a propagação das doenças. Além disso, todos devem ter a casa abastecida com comida, água e instrumentos de higiene antes que ela acabe, recomendada por Abdul Fares.

    Comunicar

    Comunique-se com seus funcionários, clientes e investidores e informe-os de que você tem tudo sob controle. Estabeleça um distanciamento social para sua equipe, se possível, e introduza uma abordagem de trabalho em casa. Deixe que você os tenha coberto.

    Previsão

    Embora algumas empresas que dependem da China para componentes e matérias-primas estejam sendo atingidas com força, a sua pode ser uma exceção. Preveja seu próximo pedido, avalie ações e considere reordenar. Ir para uma quantidade maior pode ser sua melhor aposta, pois pode haver um risco de escassez a longo prazo. Se isso não acontecer, considere a possibilidade de adquirir fornecedores alternativos ou outros países de baixo risco.

    Gerenciar o Risco

    "Você pode não ser capaz de controlar o surto atual, mas pode controlar e gerenciar seus negócios em resposta ao surto", diz Abdul Fares. Descubra o que está por vir e esteja preparado de acordo. O pânico não é a saída, mas o gerenciamento das crises é muito importante. Além disso, entre em contato com seus clientes e investidores e assuma o controle de suas expectativas.

    consulte Mais informação: https://administradores.com.br/artigos/efeitos-do-coronav%C3%ADrus-na-ind%C3%BAstria-de-com%C3%A9rcio-eletr%C3%B4nico-por-abdul-fares

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)